Sinopse: Era uma comum primavera numa fazenda qualquer, mas um encontro inusitado aconteceu: a Menina e a Libélula se viram pela primeira vez. Assombrada por um medo irracional da Morte, a Menina é marcada por esse encontro para o resto de sua vida. Compõe então uma canção em seu piano, homenageando a misteriosa libélula.
Os anos se passaram, Vanessa vivia em Londres e tinha a vida cercada por seu iminente sucesso como pianista, porém, algo aconteceu, mudando seu destino: Uma doença, uma viagem e um reencontro.
Vanessa precisará encarar fantasmas que sequer lembrava um dia terem assombrado sua vida, tendo de relembrar a morte do irmão e reviver seu conflito com a mãe. E mais importante e mortal, conhecer a grande antagonista de sua vida, a quem chama de Vilã Cinzenta.
De Londres a São Paulo, dos Palcos aos Lagos. “Uma canção para a Libélula” é a história de uma alma perdida e de sua busca por quebrar o casulo de sua existência, para só então compreender o sentido da própria vida. Este livro é um profundo mergulho em uma mente nebulosa, permeada por lagos obscuros e pela inusitada morte; não havendo sequer esperanças.

Editora: Navras
Formato: E-book (cortesia da autora)
Ano da publicação: 2014
Classificação:






Vanessa é uma jovem pianista muito talentosa, que já com pouca idade mostrava ao seu pai o dom da música. Quando criança, lutava pelo o amor de sua mãe que sempre a rejeitava. A infância de Vanessa foi marcada por tragedias ferindo sua alma, destruindo a leveza da infância e apresentado-a para a tristeza, chegou ao tal ponto que foi preciso ser resgatada por sua tia que a levou para Londres, onde podê reconstruir sua vida e dar continuação na sua carreira de pianista. 

Porém mesmo vivendo em um lar cheio de amor, tendo uma carreira promissora ela ainda sentia uma vazio em sua alma, ou seja, até mesmo sua grande paixão que era o piano não conseguia preencher o vazio que tinha por dentro. Mesmo assim sua vida ia bem, até que recebe uma ligação de seu pai que a deixou muito preocupada, e mesmo não querendo, resolve voltar para o Brasil e ficar alguns meses ao lado do seu querido pai, o problema era que ela teria que ficar na mesma casa onde sua mãe vivia.

Ao voltar para Brasil e principalmente voltar para um lar onde existia lembranças desagradáveis, e ter que dividir o mesmo teto com uma mãe que nunca lhe deu amor. A destruição é inevitável Vanessa começa a cair em um precipício que vai sugar sua alma levando-a para uma escuridão, transportando-a para um mundo sem cores, seu corpo irá definhar tanto  que o chamado da morte será a sua única saída.





Assim que o leitor começa a ler as primeiras linhas, ele já é tomado pela a melancolia quase poética da personagem e de sua estória. Uma canção para Libélula, não trata somente dos problemas familiares ou mesmo de uma relação problemática que a personagem tem com sua mãe, mas, algo que infelizmente a cada dia toma proporções assustadoras: a depressão.


Eu era feliz quando estava com a minha música, o restante do tempo eu não sabia.(posição 200)

A depressão começa com um silêncio que vai crescendo a cada dia, surge as lágrimas sem motivo, um buraco negro aparece engolindo tudo e até mesmo respirar se torna difícil. Esse livro me tocou muito, seja pela a trama muito bem desenvolvida ou pelo os personagens, mas, a forma como a autora descreveu os estágios da depressão chamou muito a minha atenção, ela me fez voltar na época em que eu lutava contra esse mau e como foi difícil mantê-lo longe de mim.

Por conta disso fiquei totalmente envolvida com a estória e com a personagem Venessa, senti cada tristeza que a mesma sentia, me vi enfurecida com a forma como a mãe dela a tratava, tive momentos que fiquei com muita vontade de entrar dentro do livro  abraça-la e dizer que eu estava ali para dar força.


Não havia nada no meu futuro, eu era o peso para aqueles ao meu redor. Então para que viver? (posição: 2401)
Minha raiva não era somente com a Valeria mãe de Vanessa, pois ela também sofria desse mau, mas com o próprio pai dela, que inicialmente tive pena dele, no entanto, quanto mais conhecia o passado dessa família, mais eu percebia que ele também não foi tão bom assim.

A cada capítulo a carga emocional vai aumentando, e o leitor vai ficando ainda mais próximo da trama e da própria personagem Vanessa. Valéria a bruxa má da estória, quer dizer a mãe da protagonista, também teve seus momentos que senti até pena. Como a trama estar em primeira pessoa é natural que tenhamos raiva dela, pois a estória é contada na visão de Vanessa. 

Porém, Juliana a autora, surpreende o leitor no final livro: Talvez Valéria não seja tão mau assim.  (cala-te boca)

O final é aquele tipo que faz o leitor ficar com raiva por não ter em mãos o segundo livro e poder continuar a leitura. ( Juliana mulher não mereço ficar sem saber o que vai acontecer!)

A trama é muito envolvente, é aquele tipo de livro que você só solta quando chega ao fim. Estou aguardando ansiosamente pela a continuação. Juliana realmente tem o dom da escrita, conseguiu me conquistar ( não é por que ela é parceira do blog) é por que realmente me encantou. Esse livro vai deixar marcas na minha mente e com certeza ele estará no TOP 10 dos melhores do ano em dezembro.

Tenho certeza que a continuação do livro será surpreendente, pois o primeiro livro deixou algumas lacunas em aberto, pequenas frases da Valéria me fez pensar em N motivos o por que de Valéria não amar a própria filha.

Em quanto o livro não chega nas livrarias, que tal conhecer:



Uma Canção para a Libélula, parte II


Sinopse:
Um segredo antigo, uma alma conturbada, uma comprida escada. Valéria agora está de frente com a verdade e com uma velha amiga, a Loucura.Depois de um final aterrador, Uma Canção para a Libélula - parte I, deixou leitores ansiosos pela sua continuação. A história da jovem pianista Vanessa, e sua luta contra a Vilã Cinzenta, conquistou corações pelo Brasil inteiro e agora tem seu desfecho. A Menina que se encontrou com a Libélula viveu um sofrimento extremo, mergulhando em sua alma obscura para nos contar sua história.Dentro de um casulo escuro os segredos permeiam, envenenando toda a existência dessa família marcada por uma morte precoce. Diante das rachaduras há uma descoberta incrível: asas de diamante, um voo alto em meio às nuvens de um entardecer cor de algodão doce, e o encontro mais importante de uma existência.   Seja forte agora, mas não contenha suas lágrimas. Ouça a Canção até o final. 




9 Comentários

  1. Minha noossa!! Coitadinha da Vanessa!!

    Parece ser muito angustiante e triste a vida dela perto da mãe, mesmo tanto motivos para não ser amada pela mãe ela não merece isso.

    Como assim o final é daqueles que você fica desesperado querendo saber o que acontece affyy... não aguento não!

    :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafa!!

      É verdade viu, o final é quele tipo que descrevi, estou louca para saber o desfecho se você não aguenta imagina como eu estou? rsrsrsr

      beijos

      Excluir
  2. Olá!

    Já vi que se ler terei que preparar os lencinhos haha, a narrativa parece incrível e com toque de tudo.
    Amei a capa, sinopse e sua resenha só completou minha vontade de ler, lá vou eu procurar mais do livro e ver se lerei.

    Beijos!
    De tudo um pouco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamires, tenho certeza que você não vai se arrepender em dá uma chance para o livro, e não preparei os lencinho compre caixas viu!!

      Excluir
  3. Olá!
    Já vi que vou ficar pensando nesse livro até eu comprar! Eu já tinha visto sobre esse livro mas a sua resenha foia única que li, e pelo jeito o livro parece demais!
    Beijos, Tabatha
    http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente amei demais o livro, ele é incrível, surpreendente, impactante e tragicamente poético... ai meu coração...

      Excluir
  4. Que lindaaa! Gente, eu nem tenho palavras para descrever minha alegria em ler essa resenha. :D
    Parte I da missão: cumprida.
    A parte II está chegando, e eu espero que ela possa preencher essas lacunas e terminar de completar a mensagem que quis passar. Fico muito feliz em saber que se identificou com a Vanessa, e quis dar seu colo a ela. Nossa, que felicidade mesmo!!

    Muito obrigada pela oportunidade de ser lida e resenhada aqui no meu blog, e pelo carinho com que tratou o livro e a mim também. Vou guardar no coração.

    Beijuuuuuuuuuus!

    ResponderExcluir
  5. Pow... vejo muitos comentários bons sobre esse livro. Fico ansiosa, mas ainda não tive oportunidade de ler. Pelo que vi a trama mexeu muito com você e isso é bom!
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  6. Humm, já gostei só pelo nome da personagem, hehe.
    Adoro um bom drama pessoal e me parece ser bem neste estilo o livro, sem dúvida que quero ler.

    Beijo, Vanessa Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir