FORA UM ASSASSINATO HEDIONDO…

A primeira esposa de lorde Kirkheathe morrera e havia rumores que o comprometiam. Mas ele queria herdeiros, e apenas por isso aceitara casar-se com Elizabeth Perronet. Aquele homem severo realmente não era um selvagem, mas por que teria a reputação de ser tão indomável e rude?
Traição, teu nome é mulher! Pelo menos era assim que pensava Raymond D'Estienne, graças à decepção que tivera no primeiro casamento. Como poderia, então, lidar com a admirável Elizabeth, que acabara de sair do convento e que estava determinada a mudar-lhe a vida de uma maneira que ele jamais ousara sonhar?




Minha Opinião: Você lendo uma sinopse assim, vai querer ler imediatamente, achando ser uma historia com uma mocinha que sofre muito para conquistar um homem que não se deixa levar pelas as emoções, Não vou dizer que detestei o livro pois eu estaria mentindo, a estória prende você, tem momentos no livro que fiquei com pena da Elizabeth, que fez de tudo para que o Raymond se case-se com ela, até propor que ele poderia ter amantes, e prometeu que iria ser a melhor esposa do mundo, uma promessa que foi em vão. O Objetivo de Elizabeth ter saído do convento foi para ficar no lugar da sua prima Genevere, pois era ela que estava prometida para Raymond mais fugiu com um outro homem, então seu tio achou melhor pegar a sua sobrinha e dá-la em casamento para Raymond (lembrando que ele iria enganar o coitado) depois que os dois personagens se entregam totalmente ai vem a tona passado de Raymond, agora é a hora de ele acertar as contas com o irmão de sua ex esposa, e posso dizer que foi bafônico segredos serão revelado, enfim vou parar porque se não vou acabar escrevendo todo o romance. Continuando, não amei tanto assim, mais que prende a atenção um pouco prende, e que em algumas vezes chorei. . Elizabeth é uma personagem adorável, porém não tão inocente quanto pensei que era, Raymond de monstro não tem nada, já li romances em que a mocinha sofre muito nas mãos do amado, mais ele é diferente, mesmo passando por tudo o que passou ele ama demais sua jovem esposa. O romance é perfeito para uma tarde ociosa ou para ler no ônibus, sabe aquela sensação de quando você está lendo um livro muito bom e que você ler devagar para não acabar logo? eu não sentir isso com esse livro, mais vejam bem, gostei muito, mais não vai ser aquele livro que vou lembrar por muito tempo, talvez faltou algum tempero, cada um tem o seu gosto. 




Deixe um comentário